Aumento de 62% nas passagens aéreas e mais buscas por destinos internacionais

Brasil registra aumento de 62% nas passagens aéreas e também aumento nas buscas por destinos internacionais.

O bilhete aéreo está mais caro, mas apesar disso a busca por voos internacionais teve uma disparada, com aumento de 701% até o mês de abril deste ano, segundo dados divulgados por um estudo feito por um buscador de passagens.

Publicidade

Dentre os destinos mais buscados figura no topo Buenos Aires, na Argentina, onde houve aumento de 8% no preço da passagem, seguido por Londres, Inglaterra, e Lisboa, em Portugal.

Para se ter uma ideia, em Buenos Aires a procura foi de 701%, com 489% para Londres e 442% para Lisboa.

Mas se tratando de aumento no preço da passagem, o destino que apresentou o maior aumento foi Miami, com alta de 48% e aumento na busca de 412%.

Publicidade

Também Barcelona apresentou alta expressiva no preço da passagem aérea, com alta de 32%. O bilhete para ir até essa cidade custa por volta de R$ 4.541,00 (de ida e volta).

Outros destinos com maiores aumentos foram ainda: Porto – Portugal e Madri – Espanha.

E em nenhum momento foi registrada redução de preços de voos para os destinos internacionais mais procurados.

A alta nos preços já foi anunciada com companhias aéreas como Gol, Latam e Azul. Essas empresas anunciaram ainda aumento no preço do serviço para despachar bagagens, sendo que algumas anunciaram esse aumento já desde o mês de março.

Como ficam os planos para viajar?

Para alergia de quem ficou meses sem poder viajar, as fronteiras foram abertas para muitos países e as medidas sanitária estão amenizadas.

Alguns brasileiros contam que se animaram também devido a diminuição do câmbio, o que, tecnicamente, tornaria as viagens mais baratas, mas não foi isso que aconteceu.

Não demorou muito para a má notícia do aumento das passagens chegar e acabar com a alegria de quem já planejava uma viagem nacional ou internacional.

Sobre isso, as companhias aéreas relatam que o aumento no preço se deu em decorrência do aumento do querosene da aviação (QAV), o qual, por sua vez, teve esse aumento devido a alta do petróleo por conta da guerra que está acontecendo na Ucrânia, por ataques russos.

E somado a isso, há ainda o tempo em que as companhias ficaram sem operar devido a quarentena imposta no Brasil.

Isso fez com que as empresas de aviação tivessem muitos prejuízos, o que posteriormente seria repassado aos clientes com o aumento no custo das passagens aéreas.

Viajar agora está muito mais caro e a expectativa de normalização dos preços seria apenas a partir de 2023.

Despacho de bagagem mais caro

Além do aumento nas passagens aéreas, houve também aumento no serviço de despacho de bagagem.

Na Gol, o preço para bagagens de até 23 kg foi de R$ 90,00 para R$ 95,00, no caso de quem faz a compra antes. Mas quem deixar para fazer a aquisição do serviço estando no aeroporto pagará R$ 120,00 (sendo que antes era R$ 110,00). Já para a 3ª a 5ª bagagem o preço chega a R$ 250,00.

Já a Latam anunciou que o preço sairia de R$ 65,00 para R$ 75,00, com o máximo ainda de R$ 160,00.

Por fim, na Azul o preço foi de R$ 80,00 para R$ 90,00 em viagens nacionais. E nela o preço máximo segue em R$ 250,00.

Todos esses fatores fizeram com que viajar se tornasse mais caro para os brasileiros. E isso tanto em viagens domésticas quanto nas internacionais.

Mas um fato curioso é que mesmo com esse aumento nos preços, a procura por destinos internacionais aumento muito. Talvez pelo fato de algumas pessoas quererem compensar o tempo em que não puderam fazer viagens.

Para muitos, a saída para economizar tem sido optar apenas pela mala de mão, levando poucas coisas. Esse é um estilo mais minimalista de viajar e quem tem sido adotado por mais e mais brasileiros.

Planos de viagens alterados

Aqueles que já tinham planos para viajar, ao buscarem por um bilhete aéreo, se assustaram com o que viram.

Com voos para Buenos Aires tendo um preço médio de R$ 1.767,00 na passagem e voos para Miami com um preço médio do bilhete de R$ 3.861,00, os planos de muitos tiveram que ser adiados.

Mas isso não impediu que alguns casais e famílias fizessem uma viagem para fora do país. Eles seguem se planejando para viajar neste ano ou no ano que vem. Já outros optaram por realizar uma viagem para dentro do Brasil mesmo.

Contudo, é importante estar atento aos protocolos para a entrada no país desejado. Mesmo com as fronteiras abertas e as medidas estando mais amenas, países como Estados Unidos ainda solicitam que o visitante esteja imunizado ou que apresente resultado negativo para covid.

Reajuste nos voos nacionais

Já se tratando de voos nacionais, os que mais apresentarem aumento foram os com destino para Brasília. Esses tiveram um reajuste de 62%. A média de preço da passagem para DF, não importando qual o estado de origem, é de R$ 1.052,00 (de ida e volta).

Já quanto ao destino nacional mais buscado, aqui figura a cidade de São Paulo, que teve também aumento nas passagens aéreas, com o preço agora na média de R$ 1.021,00.

Maceió também registrou um dos maiores aumentos quanto a destinos nacionais, com alta de 36%. O preço médio do bilhete para esse destino é de R$ 1.587,00.

Para tentar amenizar a situação alguns estão optando por destinos nacionais, outros utilizando ferramentas para saber sobre promoções das companhias aéreas, acompanhando os canais de atualização dessas, etc.

Também há quem opte por adquirir passagens aéreas durante a noite ou madrugada para encontrar preços mais atrativos. Fugir de comprar passagens próximo a feriados e alta temporada tem sido também uma das estratégias.

Voos mais baratos? Há algum?

Já sobre voos que ficaram mais baratos, o único destino nesse caso foi San Carlos de Bariloche, na Argentina, que registrou queda de 3% (-3%) no preço da passagem. Um dos fatores pode ser porque o destino atrai mais turistas durante o inverno.

Adicionar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Pacote + Comprado

Atenção: O Roteiros e Passagens Aéreas não solicita em nenhuma situação quantias em dinheiro para liberação de qualquer tipo de informações sobre viagens, seja passagens aéreas ou promoções. Caso isto aconteça nos avise pelo formulário imediatamente. Observações: O Roteiros e Passagens Aéreas trabalha para manter todas informações o mais atualizadas possível. Vale ressaltar que essas informações podem divergir das informações encontradas nos sites de instituições das empresas e ou provedores de serviços de um site específico. Sobre instituições que não temos parcerias, todos os produtos indicados nesse site https://roteirosepassagensaereas.com não tem nenhuma garantia das informações estarem atualizadas. Lembre-se sempre de ler as condições de uso e termos de aquisição das instituições das empresas que você escolher. Parceiros: Como monetizamos? Recebemos uma pequena quantia das publicidades em nosso site e dos nossos parceiros quando indicamos um usuário que solicita algum produto ou uma proposta. Tudo que publicamos é baseado em avaliações quantitativas e qualitativas de cada produto. Vale ressaltar que nossos parceiros podem influenciar diretamente sobre os produtos que escrevemos e revisamos, na ordem dos "melhores" artigos e no local que esses produtos aparecem no Roteiros e Passagens Aéreas. Como temos diversos produtos em nosso site, não damos nenhum tipo de garantia da qualidade e atualidade das informações de todos esses produtos, por isso garantimos e priorizamos informações dos nossos parceiros. Nos avise pelo nosso formulário de contato.

Considerações: O Roteiros e Passagens Aéreas se esforça para manter todas informações atualizadas e precisas. Estas informações podem ser diferentes do que você vê nos sites de instituições das empresas, provedores de serviços ou um site de produtos específicos. Em caso de instituições não parceiras, todos os produtos das empresas são apresentados sem garantia das informações estarem atualizados. Sempre que escolher sua oferta leia as condições das instituições das empresas e termos de aquisição.

Parcerias: Como ganhamos dinheiro? Recebemos uma pequena compensação das publicidades em nosso site, dos nossos parceiros quando alguém efetua uma solicitação de proposta ou é aprovado para uma empresa que indicamos. As matérias que publicamos no Roteiros e Passagens Aéreas são baseados em avaliações qualitativas e quantitativas de cada produto - apenas. Nossas parcerias podem influenciar sobre os produtos nos quais escrevemos e revisamos, a ordem que os produtos aparecem nos "melhores" artigos, onde e se os produtos aparecem no Roteiros e Passagens Aéreas e o local onde são exibidos no site. Nós apresentamos diversos produtos, como você pode ver em nosso site, não damos garantia a qualidade e atualidade das informações de todos eles, por esse motivo priorizamos e garantimos as informações de instituições parceiras.